domingo, 8 de março de 2009

Capítulo 22 - Trapalhadas em Torino (1-4)

Ciao a Tutti!!!


Pensamento do dia:

"Você sabe que já passou da hora de lavar roupa quando a única peça limpa que lhe resta no guarda-roupa é a sunga de banho."

Isso já aconteceu várias vezes... com um amigo meu. :P


Antes de começar a contar as besteiras de sempre, deixo aqui um parabéns gigantesco para todos os tartarugas elétricas (johans, soneca, dudúbio, puxina, luz clarita, pac-man, arthur, e thierry) que se formaram ou estão pra se formar esse ano. Vocês são foooooooooooooooooooodas! Só sabe o quanto é foda se formar em elétrica quem passa pelo que a gente passou dia após dia! =D


Ok, vamos ao besteirol. E como prometido, com os temas soltos.



Dia 21-10 -> HUUUUMMM!!!

Responda depressa!! Qual a primeira coisa que você pensa em fazer quando chega a qualquer parte da itália??

a) Aprender a soltão pião
b) Entrar na escola de artes marciais Matterazi
c) Comprar um caiaque verde-musgo-queimado
d) Comer da tão famosa pizza italiana

Pois é, logo que amanheceu o dia eu combinei com o Fede pra gente comer uma verdadeira pizza Italiana (já que eu sempre ouvi dizer que as de lá são um pouco diferente das nossas), não importava o lugar ou como fosse feita. Trato feito. Horas depois de passear pelas ruas e parques de Torino, a fome apertou de surpresa e a hora da pizza chegou, recebida pelo roncar dos nossos estômagos.
Estávamos a poucos minutos do centro, e pareceu ser um ótimo ponto de partida pra procurar o restaurante per noi mangiare.

Andamos pela rua principal (bem longa por sinal) e nada de restaurante que vendesse pizza. "Vai ver eles colocaram um rua especial só pra restaurantes de culinária local". Continuamos na busca, outra rua e nada. "Estranho". A próxima, idem. E assim foi na outra, e na outra, naquele outra também e... (tá, vocês já entenderam).

- Putz, não tem nenhum restaurante vendendo pizza aqui em Torino Fede?
- Pô, eu nunca comi pizza por essas bandas...
"Sem comentários".

(andando pelas ruas do centro de Torino em busca da pizza)

Até que a gente avistou, passando por uma das vielas encrustradas no centro, uma lanchonetezinha de vender kebab.

- Ha, ali deve ter sua pizza!!
- Num kebab??
- É. O restaurante não é italiano mas a pizza é igual a que eu como nos outros lugares.
- Ha, então vamos. "...uma verdadeira pizza Italiana, não importava o lugar ou como fosse feita".

Entramos no kebab e o Fede já foi mostrando o cardápio na parede. As opções obviamente estavam todas em italiano. Eu achei que fosse achar algum sabor de nome familiar mas não dei tanta sorte. Na segunda passada de olho consegui decifrar um favor que eu adoro, Sicilliana.

Pra quem não sabe, pizza é minha segunda comida preferida (empatada com strogonoff). Se a boca enxia de água normalmente, agora então, depois de tanto tempo sem comer um pizza com queijo se derretendo por cima não poderia ser diferente. Não foi um simples desejo daqueles que as grávidas sismam em ter em horas inoportunas, foi muito maior que isso. Parecia ser questão de honra, de sobrevivência. Era o meu destino comer uma pizza de todo jeito!!!



Pedido feito. Eu não conguia nem mais conversar com o Fede de tanta fome. Depois que eu lembrei da sicilliana da sapore, minha boca encheu de água, entrou no regime de enchente mesmo. Calamidade. "E essa pizza que num vem?"

Daqui a pouco, o cara vem com uma pizza. Nossos olhos segindo cada movimento da bandeja trazida pelo garçon. Felicidade indo de 10 a 100 a uma velocidade de deixar qualquer F1 espumando de inveja. O garçon só de sacanagem parece andar bem devagar e olhando pras outras mesas nessa hora, já reparou?. "Pelo amor de deus, só não deixe essa pizza cair no chão" (eu sempre penso essas coisas e morro de rir sozinho).
Pizza entregue e........ a pizza era do Fede ¬¬. Todo esse malabarismo com a bandeja, troca de olhares com outros cliente e sorrisos famintos jogados fora. Ha não, mas eu ainda quero a minha.
Daqui a 5 minutos, lá vem o garçon (que parecia uma mistura de Vinícius de Oliveira com o Donizete - não, ele não é cotó) com outra pizza. "Tem que ser a miiiinha! Tem que seeeer!!".
Pizza jogada sobre a mesa e ..."Han???"

- Ô garçon, acho que você errou a minha pizza. (na verdade, eu disse e o Fede traduziu)
- O senhor num pediu uma sicilliana não?
- Pedi... essa é a sicilliana??
- É sim. É que o champignons tão em falta.
- Ha... tá bom então. Mas eu achei que levasse bacon também.
- E leva, mas também tá em falta, assim como a salsa.
- :O. Nem a calabresa tinha mais?
- Também não é assim né? Tá achando que o restaurante é esculhambado? A calabresa tinha, mas é que o freezer tá com problema, congelou de um jeito tão forte a calabresa que ninguém conseguiu despregá-la da parede do freezer ainda, e olha que a gente passou o dia tentando.

¬¬²²²²²²

(Você só pode estar de brincadeira comigo né? Pizza de azeitona com alho?? ¬¬)

E foi assim que o meu sonho em comer uma pizza verdadeiramente italiana foi por água abaixo...

Agora vocês podem entender meu último comentário na foto da pizza que eu postei no orkut.



Dia 21-10 -> VRRRUUUUMMM!!!

Essa aconteceu logo após sair da bendita lanchonete. Atravessando as ruas estreitas de calçamento do centro pudemos ouvir. O rosnar ([ʀuʒ'nar] emitir um ruído surdo e ameaçador) da fera. Um barulho que eu nunca tinha ouvido antes. Muito maior. Muito mais forte.
De repente, a multidão corre pras calçadas e puxam suas armas, máquinas ultra-modernas, e disparam sem pena, como numa tentativa de espantar a fera. A vinha aí. Uma pantera negra lindíssima. Sua velocidade era de quem estava prestes a dar o bote, mas seu ruído não faria de certo nenhuma presa ser pega de surpresa. E nem devia, certamente fora feita pela natureza pra chamar atenção mesmo, e fez isso com tremendo charme.
Passou e deixou todos paralisados com sua beleza. Quando nos demos conta, não havia mas nem sinal da fera. Foi-se antes que eu pudesse fotografá-la, como se não se importasse com seus 15 minutos de fama eternos.



(ver e ouvir uma Ferrari de perto não tem preço - e foi assim que me apaixonei pela Ferrari preta)



To be continued...

Pronto... post novo agora só quando minha irmã reclamar de novo....



Ciao

13 comentários:

Paula disse...

Credo... pq vc não saiu de lá e foi pro mcdonalds?

Andrea Carolino disse...

Mai mai mai... E quem lhe disse que desejo de grávida é uma “simples cisma”? Tomara que vc arrume uma que lhe faça levantar às 3 da madrugada querendo comer feijoada com sarapatel!
¬¬
Tu pagasses pela pizza? Eu pagava só a metade (e olhe lá).
Falta de pouca vergonha!

Eu já vi (do verbo tentei ver) uma Ferrari preta e nem precisei ir à Itália.
Foi lá em Recife. Fui atravessar uma avenida e não vi nada, apenas ouvi o barulho. Aí pensei “Oxe, cadê o carro?”. Mas quando cheguei no “cadê”, só vi um vulto preto.

Quase ser atropelada por uma Ferrari, não tem preço!
\o/


P.s: Ow irmã de Diego, agiliza aí o processo, por favor. Porque, pelo que estou vendo, ele vai passar uns 3 anos pra terminar de contar essa história. Eu, sinceramente, já estou começando a ficar perdida e não consigo dar seqüência aos fatos.

Larissa disse...

aeeeeeeeeeee! ;x
DIEGO, POSTO OUTRO LOGO, AFF! ¬¬
funcionou? ;DDD (já reclamei)

até hoje eu não entendi como foi que tu não pediu pra ele trazer outra pizza! tu pagou por aquela pizza que tu comeu?

ferraris só tem graça se forem vermelhas! heuehuehusha ;]
sabia que ferraris não andam em BH? pq as ruas daqui tem muito declive e elas são muito baixinhas, PEBA DEMAI! sou mais um gordim que tem aqui em casa, que sobe todo morro! ehueheuhsuhauhse
:D


pedisse um kibe depois de comer a pizza?


posta logoooooooooo aaaaaaaaaaaaah


peguei uma receita aqui de sonho de brigadeiro, vou fazer sexta pra ver se presta >D hohoho


beijo didigão

Larissa disse...

AAAAH! e claro que a primeira coisa que eu faria quando chegasse na itália seria me matricular na escolinha do matarazi, alguma dúvina nisso?

Luisa disse...

hahahahahaha.. essas opçoes sobre o que fazer na italia me deixaram em duvida demais, pra falar a verdade, eu nem lembrava do fato de comer pizza ai!!

e outra, quando eu quisesse mesmo mesmo comer a real pizza italiana, nunca que eu iria em quualquer lanchonetezinha, tinha que ser em um restaurante bem italiano, tipo mangai em joao pessoa! ;x
foi que nem qnd fui comer pao de queijo em minas gerais, nao aceitei que fosse em qualquer lugar, só comi qnd encontrei uma padaria bem tipica lá em ouro preto, hehe! ;xx
x)

e esse negocio do garçon, que a pessoa fica imaginando a pizza cair e tal, eu penso nisso tambem, e fico rindo sozinha tambem hahaha :DD
e que azar da preula esse teu, alem de nao encontrar o restaurante, a pizza vem incompleta meo!
nao valeu nao, vai ter que ir em outro local ;)

e parece uma poesia isso ai que tu escreveu pra esse carro pebinha!

saudades primo!

Catharine disse...

esse muído todiiinho pra ter quase só a massa na pizza?
HAUEHUAEHUEAHUEHUEAHEUAHEAUHEAUE

eu tinha esculhambado láá, sério mesmo
isso é uma tremenda falta de respeito com o consumidor

dá próxima vez, me chama que eu faço um barraco lá por tu
ahaheuhuaheuhuaheuhae

;**

lcss disse...

dizem que as pizzas de lá não são gostosas! ;O eu queria ter dinheiro pra pagar pra ver
uhashuashuas

Eduardo disse...

você esqueceu de mim ¬¬

Piauí disse...

caramba logan...
é incrível cm as situações inusitadas teimam em acontecer com vc, kkkkkkk

a da pizza foi foda

mas ainda bem q teve a situação inusitada da ferrari neh, hehehe

Eli Sandra Barbosa disse...

Cara, você é uma figura. Eu também não pagava por este projeto mal-acabado de pizza.

Eduardo disse...

¬¬ a emenda é pior do que o soneto ¬¬

johannes disse...

auhauhauuahuahuahuauauhauhauauhauauha

vc comeu a legítima pizza italiana de azeitona com alho, não tá satisfeito?? :P

camila disse...

mamma mia... pizza de ALHO com azeitona PRETA num róla, nem que fosse com bordas de ouro.. mas enfim, valeu a experiencia, ne?

ei, gostei do layout novo =D bem legal, e tomara que sua irmã reclame de novo ne, pra voce postar em breve!

=********* (tá boa a quantidade de asteriscos?) ;P